Artigos

Revenda de veículos usados tem obrigação de realizar a transferência do documento

A aquisição de veículos usados por parte de empresas revendedoras exige a emissão de novo certificado de registro de propriedade.

É comum que o consumidor ao buscar uma revenda de usados no intuito de trocar seu veículo por um de maior valor, muitas vezes acaba outorgando uma procuração para o estabelecimento para que este futuramente realize a transferência para outro proprietário quando da venda do veículo.

Tal prática é ilegal e visa que a revenda economize com as custas de transferência e até mesmo uma burla ao fisco.

A exigência da expedição de novo certificado de registro de veículos está prevista no Código de Trânsito Brasileiro, que estabelece:

Art. 123. Será obrigatória a expedição de novo Certificado de Registro de Veículo quando:

I – for transferida a propriedade;

O consumidor pode se recusar a assinar a procuração ao estabelecimento de revenda e exigir que seja realizada a transferência do veículo para que futuramente não tenha problemas diversos como o novo proprietário não realizar a transferência e ficar com os débitos do IPVA em seu nome, o qual, por vezes, acaba sendo lançado em dívida ativa, causando restrições diversas em seu CPF.

Não diferente, o Código de Trânsito estabelece a responsabilidade do proprietário do veículo em casos de acidentes envolvendo terceiros, o que pode vir a se tornar um prejuízo ante a necessidade de constituir um advogado para atuar na defesa de seus interesses para explicar a ausência de relação de propriedade com o veículo.

Em relação a essa específica modalidade negocial (revenda de veículos usados), não há negar, o art. 123, I, do CTB impõe a expedição de novo CRV, em vista da desenganada transferência da propriedade do veículo.

Gostou da informação? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Contato

Rua Rui Barbosa, 1032 – Sala 01
Centro, CEP 85851-170
Foz do Iguaçu – Paraná

Telefones

45 – 3025-3009

Localização